Utilizamos cookies para fins analíticos e funcionais visando melhorar sua experiência com nosso website.
Ao navegar, você concorda com nosso uso de cookies.
Fechar
Compartilhe

Alimentação e hábitos benéficos

Ao triturar bem os alimentos, evita-se o trabalho exagerado do estômago, pois, este não tem dentes. Caso contrário, a digestão será mal feita resultando em fermentação excessiva que é o agente de produção de toxinas, azia e gases. A mastigação também serve como um medidor que regula a quantidade e alimentos ingeridos. Através das papilas gustativas, o cérebro recebe informações, e as envia para todo o que se prepara bioquimicamente e o apetite é saciado, sem encher completamente o estômago. É importante deixar um espaço neste órgão para que ele possa movimentar-se, e liberar o suco gástrico e misturá-lo com a comida. Se mastigar pacientemente, saberá exatamente a quantidade necessária para o organismo, sem sobrecarregá-lo com os excessos.
  Quando se come rápido, engolindo a comida, o ponto de satisfação com o estômago bem cheio, as vezes dolorido de tão dilatado.
  A quantidade altera a qualidade. É importante sair da mesa com o desejo de "quero mais", ou seja, com uma parte vazia do estômago aproximadamente 1/3. Quando a digestão inicia, aquela mínima sensação de fome desaparece e com este espaço, o órgão tem um melhor desempenho.
  Alguns fatores que nos impedem de cumprir devidamente a função da mastigação: ansiedade, tensão, preocupação, correria, discussão, brigas. Portanto pare tudo na hora de comer. Discipline-se para comer com tranquilidade, pois estas situações liberam adrenalina que paralisa o sistema digestório.
  Coma somente quando tiver fome, e não exagere na quantidade, termine sua refeição com uma sensação de vazio, pois quando inicia o processo de digestão, aquela sensação de fome desaparece e então com este espaço o órgão tem um melhor desempenho.
  Não ingerir líquidos nas refeições para fazer a digestão. Basta mastigar bem os alimentos para promover a saliva. Assim você não vai ficar com o seu estômago dilatado e também não vai diluir o suco gástrico, que é responsável pela digestão de proteínas
  Postura correta. As poltronas "confortáveis" e macias deixam a coluna encurvada, o que altera a posição do tubo digestãoio e ocasiona uma apressão no estômago detendo a comida por mais tempo no órgão. Com a coluna ereta os órgãos digestão são colocados na posição correta e natural. Isto facilita a atuação da força de gravidade em puxar a comida para baixo para que complete o seu trajeto rapidamente.
  O sono é momento de descanso. É a hora de recuperar a energia gasta durante o dia. Portanto, durma com o estômago vazio.
  A evacuação intestinal deve ser igual ao número de vezes, igual ao de refeições. Eduque-os. Se seu intestino preguiçoso, acrescente fibras na sua alimentação. Sementes de mamão são suficiente, desde que engolidas inteiras. Evite papel higiênico, pois não apenas agride a mucosa do ânus, como também é anti-higiênico.
  Ao despertar pela manhã espreguice, estique, boceje e sorria. Faça a primeira meditação, ainda que curta. Faça a limpeza bucal (escovação dos dentes e da língua). Banho matinal, antes da série regular de Yôga (não se deve tomar banho depois da prática). Uma chuveirada fria, mesmo no inverno. Desjejum: Suco de laranja, Iogurte, Mel, Pão integral, Queijo, Frutas, Granola... Acrescente farelos, lêvedo de cerveja, etc.

Compartilhe

Savitur Yôga - 2018

Nenhum contador foi instalado neste website. Por favor, verifique em Configurações de Estatísticas > Contadores externos.